Itaberá - 14 de dezembro de 2017
Previsão do Tempo: Rain

min 15°

max 29°

0% 0mm

Vi a morte de frente’, diz homem soterrado em silo com toneladas de soja

Vítima ficou mais de 3 horas preso em reservatório no distrito de Holambra II, em Paranapanema.Outro trabalhador também foi resgatado e sofreu ferimentos leves.
nossa região

Olá! Esta notícia foi publicada a mais de 3 meses! O contéudo pode não refletir um cenário atualizado, estar defasado ou pode ter se tornado irrelevante. Boa leitura! :)


Por Ame Noticias - 10 de julho de 2017 - 15:34

Vi a morte de frente’, diz homem soterrado em silo com toneladas de soja

Vítimas, de 25 e 38 anos, sofreram ferimentos leves (Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros)

Segundo o funcionário, o trabalho da equipe de resgate foi essencial para que ele e o colega conseguissem ser retirados com vida.

“Eu tenho bronquite e como o silo é todo fechado, fiquei nervoso por não conseguir respirar por muito tempo. Olhava para o lado e via a montanha de soja e já pensava que não ia sair vivo dali. Mas o pessoal dos bombeiros e do Samu nos acalmaram, levaram oxigênio e foi aí que fizeram o serviço de nos resgatarmos. Foi demais o trabalho deles, porque qualquer erro podia ser fatal”, afirma.

Para ele, o momento em que conseguiram puxá-lo por meio de uma prancha e o colocaram na ambulância foi inesquecível.

“Foi um milagre de Deus. Não caiu minha ficha que estou vivo. Eu vi as fotos do nosso resgate e é algo inacreditável. Era um silo gigante e estou aqui. Só estou com dores musculares, mas estou vivo”, ressalta.

Acidente

Segundo os bombeiros, equipes de Avaré, Itaí e Bauru participaram do resgate das vítimas, que durou três horas.

De acordo com o sargento do Corpo de Bombeiros, Fabiano Crivelli de Ávila, oito bombeiros foram mobilizados para o atendimento da ocorrência, além de uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

“Era uma montanha de soja de mais de 10 metros perto deles. Um dos funcionários só estava com a cabeça para fora e por cinco centímetros não morreram porque a montanha podia cair neles. Quando chegamos foi inacreditável encontrar os dois com vida e começamos o nosso trabalho”, afirma.

Bombeiros precisaram furar silo para escoar os grãos de soja no silo (Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros)
Bombeiros precisaram furar silo para escoar os grãos de soja no silo (Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros)

Segundo o sargento, para resgatar as vítimas foi necessário o uso de cordas, pranchas e madeiras.

“Tentávamos puxar, mas por conta do peso dos grãos, não ia. Ancoramos eles com a corda e em pranchas. Foi então que tivemos que fazer um furo no silo para escoar a soja. Então, cortávamos um pouco e descia a soja para aliviar o peso. Após descer mais de 1 metro, conseguimos retirá-los. Mas foi um trabalho que demanda cuidado e a todo momento comunicávamos com eles. Os dois gritavam que não queriam morrer”, conta.

A suspeita é de que a esteira que puxa a soja para fora tenha sido ligada e os funcionários foram sugados.

Para o sargento, que trabalha há 12 anos como bombeiro, foi a primeira vez que resgatou alguém com vida de um silo na região de Avaré.

“Foi inacreditável. Eles nasceram de novo, porque por pouco a montanha de grãos não caiu neles. A gente sempre acredita que quando recebemos uma ocorrência vamos salvar vida. Mas, como bombeiro, foi a primeira vez que resgatamos alguém com vida de um silo. Fiquei muito feliz”, afirma.

Resgate de trabalhadores em silo durou mais de 3 horas, afirmam bombeiros (Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros)
Resgate de trabalhadores em silo durou mais de 3 horas, afirmam bombeiros (Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros)
Trabalhadores foram soterrados em silo de soja em Paranapanema (Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros)
Trabalhadores foram soterrados em silo de soja em Paranapanema (Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros)
Fonte: G1

Comentar

Deixe seu comentário

Atenção!Não escreva comentários contendo apenas letras Maiúsculas.

Todos os comentário postados aqui são de exclusiva responsabilidade de seus autores.
É reservado a nós apenas o direito de filtrá-los e moderá-los de acordo com nossos critérios.
Qualquer comentário com conteúdo discriminativo, com palavras ofensivas ou qualquer texto que seja julgado impróprio por nossos moderadores, serão automaticamente marcados como spam e não serão publicados.
A Ame Notícias incentiva a discussão de forma saudável e com respeito, se seu comentário não vier a ser aprovado e você discordar por algum motivo, sinta-se livre para entrar em contato conosco.

O seu endereço de email não será publicado
Campos obrigatórios são marcados *

WordPress Anti-Spam by WP-SpamShield


agenda

  • Não há eventos nos próximos dias.

newsletter

Assine nossa newsletter e receba nossas últimas notícias por email

conecte-se

Confira nossas atualizações nas redes sociais, e fique por dentro de tudo que acontece

twitter facebook