Itaberá - 17 de novembro de 2018
Previsão do Tempo: Rain

min 14°

max 27°

5% 0,01mm

Universitários da UFSCar fazem mercado de aluguel de imóveis crescer em Buri-SP

Comerciantes afirmam que a chegada do campus Lago do Sino, em 2014, movimentou a economia da cidade.
Destaques, nossa região

Olá! Esta notícia foi publicada a mais de 3 meses! O contéudo pode não refletir um cenário atualizado, estar defasado ou pode ter se tornado irrelevante. Boa leitura! :)


Por Ame Noticias - 10 de abril de 2017 - 09:45

Universitários da UFSCar fazem mercado de aluguel de imóveis crescer em Buri-SP

Chegada dos universitários em Buri movimenta o comércio, afirmam comerciantes

Os universitários da campus Lagoa do Sino da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), em Buri (SP), ajudam a movimentar a economia da cidade, que tem 19, 6 mil habitantes, segundo os comerciantes.

João Antônio Vicente Lopes, por exemplo, tem uma imobiliária há seis anos e conta que com a chegada da universidade a procura por alugueis de imóveis cresceu quase 30%.

“Notamos um aumento em torno de 30% em casas para locação por alunos que procuram principalmente apartamentos pequenos. A universidade trouxe um impacto positivo para a cidade. Buri tem um potencial muito grande para acolher novos alunos”, conta.

Comerciantes afirmam que campus da universidade movimentou a economia de Buri (Foto: Reprodução/TV TEM)

Comerciantes afirmam que campus da universidade movimentou a economia de Buri (Foto: Reprodução/TV TEM)

“Notamos aumento de 30% na procura na locação de imóveis”, afirma João Antônio Vicente Lopes que tem uma imobiliária em Buri (Foto: Reprodução/TV TEM)

O empresário Messias Barboza tem um restaurante e uma pousada próximo à faculdade e também afirma que com o início das aulas seu empreendimento já apresentou resultados positivos.

“Nos últimos meses, em todas as semanas, recebemos estudantes, pais, professores e outros prestadores de serviços que atuam na universidade e no entorno. Boa parte do nosso público está ligada à universidade e a perspectiva é de melhorar a cada ano”, afirma Messias.

Universidade desenvolve diversos projetos para a comunidade de Buri, diz vice-diretor da UFSCar Alberto Carmassi (Foto: Reprodução/TV TEM)

Universidade desenvolve diversos projetos para a comunidade de Buri, diz vice-diretor da UFSCar Alberto Carmassi (Foto: Reprodução/TV TEM)

De acordo com o vice-diretor do campus, Alberto Carmassi, a universidade contava com 150 alunos quando foi inaugurada em 2014. Agora, quase três anos depois, possui 750 alunos. “Em 2017 crescemos 50% e a expectativa é de que em dois anos tenhamos 1.250 alunos.”

Ainda segundo Alberto, além de colaborar com a economia da cidade, a universidade desenvolve diversos projetos para a comunidade. “A UFSCar assumiu o desafio de vir para a região com o objetivo de promover o desenvolvimento territorial. Então, além do impacto imediato no comércio e construção civil, teremos daqui alguns anos um resultado positivo dos alunos formados que são incentivados durante o curso a realizarem projetos de agricultura familiar, segurança alimentar e desenvolvimento sustentável do território”, conta.

Jemima Natalia Dalbo Domingos saiu de Jundiaí para estudar no interior pelo custo de vida mais barato (Foto: Reprodução/TV TEM)

Jemima Natalia Dalbo Domingos saiu de Jundiaí para estudar no interior pelo custo de vida mais barato (Foto: Reprodução/TV TEM)

Para a estudante de engenharia agronômica Rafaela Caroline Ferreira, a universidade estar na cidade foi ótima, já que ela não queria sair de Buri para estudar. “Foi muito bom, pois não tive que sair da minha cidade para estudar. A região é voltada para a agricultura, então eu escolhi o curso pensando nisto, pois sei que estou estudando e vou trabalhar na minha cidade e sei que não terei defasagem na minha profissão”, explica.

O custo de vida barato também atrai estudantes de outras cidades, como por exemplo, a estudante Jemima Natalia Dalbo Domingos, que saiu de Jundiaí (SP) para estudar no interior. “Dividimos as despesas com aluguel e alimentação entre sete meninas e preferimos cozinhar em casa. O custo da cidade é menor, mas não tem tanta opção como na cidade grande, o que compensa é o preço do aluguel que é mais barato”, afirma.

A estudante Larissa Yamada saiu de São Paulo para estudar em Buri e concorda que morar no interior é mais barato. “Em relação ao aluguel, se você procurar encontra por um preço barato. Mas em relação ao mercado, pela falta de opção, sai mais caro”, conclui.

Segundo o vice-diretor Alberto Carmassi, a expectativa é de que em dois a universidade receba 1.250 alunos (Foto: Reprodução/TV TEM)

Segundo o vice-diretor Alberto Carmassi, a expectativa é de que em dois a universidade receba 1.250 alunos (Foto: Reprodução/TV TEM)

Fonte: G1

Comentar

Deixe seu comentário

Atenção!Não escreva comentários contendo apenas letras Maiúsculas.

Todos os comentário postados aqui são de exclusiva responsabilidade de seus autores.
É reservado a nós apenas o direito de filtrá-los e moderá-los de acordo com nossos critérios.
Qualquer comentário com conteúdo discriminativo, com palavras ofensivas ou qualquer texto que seja julgado impróprio por nossos moderadores, serão automaticamente marcados como spam e não serão publicados.
A Ame Notícias incentiva a discussão de forma saudável e com respeito, se seu comentário não vier a ser aprovado e você discordar por algum motivo, sinta-se livre para entrar em contato conosco.

O seu endereço de email não será publicado
Campos obrigatórios são marcados *

WordPress Anti-Spam by WP-SpamShield


últimos comentários

  • Não há comentários disponíveis

agenda

  • Não há eventos nos próximos dias.

newsletter

Assine nossa newsletter e receba nossas últimas notícias por email

conecte-se

Confira nossas atualizações nas redes sociais, e fique por dentro de tudo que acontece

twitter facebook