Itaberá - 17 de junho de 2018
Previsão do Tempo: Clear Day

min 10°

max 20°

7% 0mm

Senado atropela a ciência e aprova a fosfoetanolamina, a “pílula anticâncer”

O projeto segue agora para sanção presidencial. Pelo texto, o paciente deve apresentar laudo médico que comprove o diagnóstico e assinar termo de consentimento e responsabilidade
saúde

Olá! Esta notícia foi publicada a mais de 3 meses! O contéudo pode não refletir um cenário atualizado, estar defasado ou pode ter se tornado irrelevante. Boa leitura! :)


Por Ame Noticias - 23 de março de 2016 - 13:31

Senado atropela a ciência e aprova a fosfoetanolamina, a “pílula anticâncer”

O Senado aprovou na noite desta terça-feira o projeto de lei que autoriza pacientes oncológicos a usarem a fosfoetanolamina sintética, substância conhecida como pílula do câncer. Segundo texto daAgência Senado, “o projeto autoriza produção, importação, prescrição, posse ou uso da substância independentemente de registro sanitário, em caráter excepcional, enquanto estiverem em curso estudos clínicos acerca do produto”. O projeto agora segue para sanção da presidente Dilma Rousseff.

Com a decisão, suas excelências atropelaram as normas da ciência. A substância não possui registro da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e seu uso tampouco foi testado em humanos. Os autores do texto que passou para a Câmara no início do mês chegaram a contemplar a ausência do aval científico para a liberação da droga.

De acordo com o artigo 2º do projeto de lei, “poderão fazer uso da fosfoetanolamina sintética, por livre escolha, pacientes diagnosticados com neoplasia maligna, desde que observados os seguintes condicionantes: laudo médico que comprove o diagnóstico e assinatura de termo de consentimento e responsabilidade pelo paciente ou seu representante legal”.

Em tese, a fosfoetanolamina interfere no ciclo celular, bloqueando a proliferação irregular das células, um dos mecanismos associados ao câncer. A substância, criada pelo professor aposentado Gilberto Chierice, do Instituto de Química da Universidade de São Paulo (USP) São Carlos, é distribuída há mais de 20 anos sem o registro da Anvisa.

Fonte: Veja

Comentar

Deixe seu comentário

Atenção!Não escreva comentários contendo apenas letras Maiúsculas.

Todos os comentário postados aqui são de exclusiva responsabilidade de seus autores.
É reservado a nós apenas o direito de filtrá-los e moderá-los de acordo com nossos critérios.
Qualquer comentário com conteúdo discriminativo, com palavras ofensivas ou qualquer texto que seja julgado impróprio por nossos moderadores, serão automaticamente marcados como spam e não serão publicados.
A Ame Notícias incentiva a discussão de forma saudável e com respeito, se seu comentário não vier a ser aprovado e você discordar por algum motivo, sinta-se livre para entrar em contato conosco.

O seu endereço de email não será publicado
Campos obrigatórios são marcados *

WordPress Anti-Spam by WP-SpamShield


agenda

  • Não há eventos nos próximos dias.

newsletter

Assine nossa newsletter e receba nossas últimas notícias por email

conecte-se

Confira nossas atualizações nas redes sociais, e fique por dentro de tudo que acontece

twitter facebook