Itaberá - 20 de agosto de 2019
Previsão do Tempo: Rain

min 12°

max 19°

47% 0,03mm

Pais acusados de espancar e matar filha de 5 anos vão a júri popular em Itapetininga

Caso Emanuelly como ficou conhecido
Destaques, nossa região, policial


Por Amenoticias - 3 de junho de 2019 - 11:40

Pais acusados de espancar e matar filha de 5 anos vão a júri popular em Itapetininga

Os pais acusados de espancar e matar a filha de 5 anos em março de 2018, em Itapetininga (SP), vão a júri popular nesta segunda-feira (3), no Fórum da cidade.

O julgamento está previsto para começar 9h30 e a duração é incerta, segundo o juiz Alfredo Gehring, que vai presidir o júri do casal Débora Rolim da Silva, de 24 anos, e Phelippe Douglas Alves, 25 anos.

Eles estão no presídio de Tremembé desde março do ano passado e respondem por homicídio, tortura, cárcere privado da menina, além de fraude processual.

Como aconteceu

Emanuelly morreu no dia 3 de março de 2018 em um hospital em Sorocaba (SP) com sinais de espancamento. Os pais alegaram que a criança havia caído da cama.

Os médicos, no entanto, disseram que as lesões não correspondiam com a versão de Débora e Phelippe.

O laudo necroscópico do Instituto Médico Legal (IML) apontou que a menina foi agredida várias vezes durante quase um mês e constatou que Emanuelly morreu em decorrência de um traumatismo craniano e hemorragia cerebral.

Em uma audiência realizada no Fórum de Itapetininga, em junho do ano passado, 33 testemunhas foram ouvidas, além dos pais da criança.

O pai da menina Emanuelly afirmou que batia na filha como forma de disciplina, mas negou a acusação de que matou a filha e de que a torturava.

O réu disse que no dia 2 de março de 2018 ficou na casa com Emanuelly durante o dia e que a criança chegou a arranhar a mãe assim que a mulher chegou do trabalho.

Questionada pelo juiz sobre as denúncias dos crimes de homicídio, cárcere privado, tortura e fraude processual, Débora negou todos.

Segundo a mãe da criança, o pai batia nela quando a desobedecia.

Na noite da morte, ela alega que a filha a arranhou com um arame e quando Phelippe soube, foi conversar.

Fonte: G1/itapetininga

Comentar

Deixe seu comentário

Atenção!Não escreva comentários contendo apenas letras Maiúsculas.

Todos os comentário postados aqui são de exclusiva responsabilidade de seus autores.
É reservado a nós apenas o direito de filtrá-los e moderá-los de acordo com nossos critérios.
Qualquer comentário com conteúdo discriminativo, com palavras ofensivas ou qualquer texto que seja julgado impróprio por nossos moderadores, serão automaticamente marcados como spam e não serão publicados.
A Ame Notícias incentiva a discussão de forma saudável e com respeito, se seu comentário não vier a ser aprovado e você discordar por algum motivo, sinta-se livre para entrar em contato conosco.

O seu endereço de email não será publicado
Campos obrigatórios são marcados *

WordPress Anti-Spam by WP-SpamShield


últimos comentários

  • Não há comentários disponíveis

agenda

  • Não há eventos nos próximos dias.

newsletter

Assine nossa newsletter e receba nossas últimas notícias por email

conecte-se

Confira nossas atualizações nas redes sociais, e fique por dentro de tudo que acontece

twitter facebook