Itaberá - 20 de agosto de 2018
Previsão do Tempo: Rain

min 10°

max 24°

0% 0mm

Investigação da Wada diz que Japão comprou votos para sediar Olimpíada-2020

Corrupção também na escolha de sede Olímpica, mancha evento
esportes, Internacional

Olá! Esta notícia foi publicada a mais de 3 meses! O contéudo pode não refletir um cenário atualizado, estar defasado ou pode ter se tornado irrelevante. Boa leitura! :)


Por Ame Noticias - 15 de janeiro de 2016 - 09:21

Investigação da Wada diz que Japão comprou votos para sediar Olimpíada-2020

Um informe apresentado na quinta-feira pela Agência Mundial Antidoping (Wada) informa que Tóquio comprou votos para sediar os Jogos Olímpicos de 2020.

Os indícios de corrupção na eleição que determinou a vitória da cidade japonesa começaram após investigação de outra ação ilegal.

A Wada analisava o ex-presidente da Associação Internacional de Federações de Atletismo (Iaaf), Lamine Diack, que teria recebido por fora para encobrir doping de atletas da Rússia.

Durante a investigação em Lamine Diack, os representantes da Wada levantaram indícios de que Diack e outros membros da Iaaf com direito a voto receberam indiretamente para votar em favor de Tóquio para escolha da Olimpíada.

Segundo relatório, Diack e os outros integrantes da Iaaf fizeram leilão dos votos. Tóquio concorria com a cidade turca de Istambul para a disputa da competição.

Para convencer a Federação Internacional de Atletismo, os japoneses efetuaram depósito de US$ 5 milhões (R$ 20 milhões) para a entidade que o senegalês comandava. Os turcos não aceitaram pagar.

O filho de Lamine Diack, Khalil Diack, ficou com a responsabilidade de receber a suposta propina em nome da Federação Internacional de Atletismo. O dinheiro que entrou na conta da Iaaf veio em forma de patrocínio. O jornal inglês The Guardiandiz que o acordo envolveu a empresa japonesa Canon, que firmou apoio com a Iaaf durante a negociação para escolha da sede da Olimpíada de 2020.

“Transcrições de diversas negociações entre representantes turcos e Khalil Diack fazem referência a uma discussão sobre o processo licitatório da cidade de Istambul para os Jogos Olímpicos de 2020”, apresentou o informe da Wada.

“Afirma-se que a Turquia perdeu o apoio de Lamine Diack porque eles não aceitaram pagar propina entre US$ 4 e US$ 5 milhões. De acordo com as transcrições, os japoneses concordaram em pagar a quantia”.

Em nota, o porta-voz de Tóquio-2020 foi breve na resposta, negando a existência de compra de votos.

“Essa nota [da Wada] está além do nosso entendimento. Tóquio venceu a disputa porque apresentou a melhor proposta”.

Lamine Diack comandou a Iaaf até agosto do ano passado e foi preso em novembro acusado de corrupção à frente da entidade.

Fonte: Uol

Comentar

Deixe seu comentário

Atenção!Não escreva comentários contendo apenas letras Maiúsculas.

Todos os comentário postados aqui são de exclusiva responsabilidade de seus autores.
É reservado a nós apenas o direito de filtrá-los e moderá-los de acordo com nossos critérios.
Qualquer comentário com conteúdo discriminativo, com palavras ofensivas ou qualquer texto que seja julgado impróprio por nossos moderadores, serão automaticamente marcados como spam e não serão publicados.
A Ame Notícias incentiva a discussão de forma saudável e com respeito, se seu comentário não vier a ser aprovado e você discordar por algum motivo, sinta-se livre para entrar em contato conosco.

O seu endereço de email não será publicado
Campos obrigatórios são marcados *

WordPress Anti-Spam by WP-SpamShield


últimos comentários

  • Não há comentários disponíveis

agenda

  • Não há eventos nos próximos dias.

newsletter

Assine nossa newsletter e receba nossas últimas notícias por email

conecte-se

Confira nossas atualizações nas redes sociais, e fique por dentro de tudo que acontece

twitter facebook