Itaberá - 15 de outubro de 2018
Previsão do Tempo: Rain

min 14°

max 24°

84% 0,74mm

Guia do Paulistão 2016: os favoritos de sempre e a força do interior do estado

Corinthians, Palmeiras, Santos e São Paulo aparecem, claro, entre os candidatos ao título. Tradicionais, Ferroviária e Novorizontino retornam à elite do estadual neste ano
esportes

Olá! Esta notícia foi publicada a mais de 3 meses! O contéudo pode não refletir um cenário atualizado, estar defasado ou pode ter se tornado irrelevante. Boa leitura! :)


Por Ame Noticias - 1 de fevereiro de 2016 - 15:19

Guia do Paulistão 2016: os favoritos de sempre e a força do interior do estado

Tite, Fernando Prass, Ricardo Oliveira e Lugano, os destaques dos gigantes do estado no Paulistão 2016

header_campeonato_paulista

O Campeonato Paulista de 2016 começa neste sábado com a promessa de emoções, mas com os favoritos de sempre. Apesar da tradição dos clubes do interior, o Paulistão começa com Corinthians, Palmeiras, Santos e São Paulo à frente dos rivais. Há também a força de Ponte Preta, Botafogo, XV de Piracicaba e os “novatos” Ferroviária e Novorizontino, que voltam à elite depois de muitos anos longe. A competição termina no dia 8 de maio.

O Trio de Ferro da capital paulista vai dividir atenções com a Taça Libertadores. O Corinthians é o atual campeão brasileiro, mas perdeu quase meio time para o futebol chinês e confia no trabalho do técnico Tite para mostrar que continua forte. O Palmeiras, campeão da Copa do Brasil, manteve seu elenco e contratou mais nomes – tudo o que o técnico Marcelo Oliveira queria. O São Paulo, com o argentino Edgardo Bauza, tenta quebrar um jejum de 11 anos sem títulos estaduais. O Santos, por outro lado, tem foco total no Paulista e tenta manter a tradição de disputar todas as finais desde 2009.

O Campeonato Paulista é disputado por 20 clubes divididos em quatro grupos. Na primeira fase cada equipe enfrenta, em turno único, os outros 15 times dos demais grupos. Passam para o mata-mata os dois melhores de cada chave. As quartas de final e as semifinais são disputadas em jogo único, sendo mandante a equipe de melhor campanha na soma de todas as fases. A decisão será em partidas de ida e volta. Neste ano, serão rebaixados seis clubes, aqueles que tiverem a menor pontuação na primeira fase, independentemente do grupo.

header premiere 2 (Foto: infoesporte)

Com mais de 90 jogos, o Premiere exibirá todas as partidas do Paulistão, mesmo quando forem transmitidas pelo SporTV. Torcedores de Corinthians, Palmeiras, Santos, São Paulo e dos demais clubes viverão todas as emoções das partidas em HD. Os jogos também estarão disponíveis, ao vivo, pelo Premiere Play.

Veja abaixo a situação de cada participante do torneio:

Header_Corinthians_690 (Foto: Arte Esporte)

Esqueça o Corinthians que foi campeão brasileiro há dois meses. Do time que encantou o país sob o comando de Tite, cinco titulares deixaram o elenco: Gil, Renato Augusto, Jadson, Ralf e Vagner Love, todos negociados com o exterior. Para remontar o Timão, poucos reforços de peso foram contratados: Marlone, que atuou bem em 2015 pelo Sport, Guilherme, que estava na Turquia, e Willians, que chega do Cruzeiro.

Considerado um dos melhores (ou o melhor) técnico do país, Tite ainda aguarda a contratação de mais jogadores: um zagueiro experiente, um meia de criação e um centroavante. Enquanto espera, o gaúcho mantém o esquema 4-1-4-1 com algumas improvisações. A principal delas é a entrada de Danilo, de 36 anos, na função de camisa 9.

A provável formação no início do Paulista é Cássio, Fagner, Felipe, Yago e Uendel; Bruno Henrique (Willians); Romero (Marlone), Elias, Rodriguinho (Guilherme) e Malcom; Danilo.

RAIO-X

Novidade: destaque do Sport no Brasileirão, Marlone é o nome mais badalado entre os reforços.
Ponto alto: é o atual campeão brasileiro e ainda conta com Tite, capaz de moldar o novo Timão.
Ponto baixo: negociou cinco titulares – Jadson, Renato Augusto, Ralf, Gil e Vagner Love.
Números: o Corinthians é o maior campeão paulista, com 27 títulos. O último foi em 2013.
Técnico: Tite está na terceira passagem pelo Corinthians e é o segundo técnico com mais jogos.

Header_Palmeiras_690 (Foto: Arte Esporte)

Campeão da Copa do Brasil, o Palmeiras chega teoricamente com um planejamento mais assentado do que na edição passada da competição, da qual foi vice-campeão. Desta vez, foram oito contratações (e não 25, como em 2015). Além disso, o time virou o ano com o mesmo treinador: Marcelo Oliveira, que assumiu o lugar de Oswaldo de Oliveira no decorrer da temporada passada.

O único reforço que tinha vaga certa na equipe é o zagueiro Edu Dracena, substituto de Jackson, que não permaneceu. O novo defensor, porém, sofreu lesão e só deve ter condições de jogo em três semanas. Até lá, será substituído por Leandro Almeida. De resto, a base da escalação é a mesma que garantiu vaga na Taça Libertadores com o título mata-mata nacional. Mas alguns titulares passam a ter sombras importantes. É o caso do jovem atacante Gabriel Jesus, ameaçado pela boa produção do recém-chegado Erik na pré-temporada.

A provável formação no início do Paulista é Fernando Prass; Lucas, Leandro Almeida, Vitor Hugo e Zé Roberto; Arouca, Matheus Sales e Dudu; Robinho, Gabriel Jesus e Lucas Barrios. Formação que pode variar principalmente com as diversas opções de volantes (Gabriel, em fase final de recuperação, e os contratados Moisés, Jean e Rodrigo).

RAIO-X

Novidade: mais oito reforços, sendo um certamente titular: o zagueiro Edu Dracena.
Ponto alto: manutenção da base da equipe que conquistou o título da Copa do Brasil.
Ponto baixo: falta de um camisa 10 nato. Cleiton Xavier se lesionou mais uma vez.
Números: Verdão venceu a competição estadual pela última vez há oito anos, em 2008.
Técnico: ao contrário de 2015, Marcelo Oliveira começa desde a pré-temporada.

Header_Santos_690 (Foto: Arte Esporte)

O Santos começa 2016 com menos problemas do que em 2015, quando perdeu Arouca, Aranha e Eugenio Mena na Justiça por causa de salários atrasados. Agora, a missão do Peixe é manter o elenco que foi campeão paulista na última temporada, resistindo às investidas a Lucas Lima e Gabriel, principalmente. Geuvânio foi para o Tianjin Quanjian, da China.

No ano passado, o Peixe iniciou o Paulistão completamente desacreditado, já que enfrentava diversos problemas financeiros e não conseguia superar a crise. Em campo, porém, a equipe surpreendeu: superou o Palmeiras na decisão e levantou o troféu do estadual. Terminou o Brasileirão em sétimo lugar, com 58 pontos, e chegou à final da Copa do Brasil, mas perdeu para o Verdão.

Como só perdeu o zagueiro Werley e o meia Marquinhos Gabriel, o Santos inicia 2016 com a mesma base que superou os problemas em 2015. O Peixe, porém, contratou apenas os atacantes Paulinho e Joel, do Flamengo e do Cruzeiro, respectivamente. O objetivo é reforçar o elenco com mais um defensor, pelo menos, e Robinho, que negocia o retorno à Vila Belmiro.

Por enquanto, o time base do Alvinegro tem: Vanderlei, Victor Ferraz, Gustavo Henrique, Jubal (Paulo Ricardo) e Zeca; Thiago Maia, Renato e Lucas Lima; Paulinho, Ricardo Oliveira e Gabriel.

RAIO-X

Novidade: Paulinho e Joel são os reforços do Santos para a temporada.
Ponto alto: manutenção do time campeão em 2015, com Lucas Lima, Gabriel, Ricardo Oliveira…
Ponto baixo: time perdeu Werley e ainda não contratou um zagueiro para substituí-lo.
Números: o Santos chegou a todas as finais de Paulistão desde 2009.
Técnico: Dorival Júnior vai para a segunda temporada seguida no comando do Peixe.

Header_São-Paulo_690 (Foto: Arte Esporte)

O Paulistão-2016 será o marco zero de um novo São Paulo. Sem Rogério Ceni, titular entre 1997 e 2015, agora aposentado, sem o artilheiro Luis Fabiano, com uma comissão técnica argentina e a volta de Lugano, o clube espera entrar numa nova era, marcada por organização dentro e fora de campo, e por voltar a modernizar seu futebol.

Edgardo Bauza foi o técnico escolhido para tentar pôr fim a um jejum de 11 anos. O Tricolor não conquista o estadual desde 2005. Além do argentino, a diretoria contratou três gringos para a equipe: o zagueiro uruguaio Lugano, ídolo da torcida, o lateral-esquerdo chileno Mena e o atacante argentino Calleri, além de Kieza, outro centroavante.

O time titular neste início de temporada terá Denis, Bruno, Rodrigo Caio, Breno e Mena; Hudson, Thiago Mendes, Ganso, Michel Bastos e Centurión; Alan Kardec.

RAIO-X

Novidade: Diego Lugano retornou para ocupar a vaga de líder deixada por Rogério Ceni.
Ponto alto: equipe começa com uma espinha dorsal montada com a base de 2015.
Ponto baixo: a formação titular é forte, mas carece de reservas de mais qualidade.
Números: entre os grandes, o Tricolor tem o maior jejum de títulos estaduais. São 11 anos.
Técnico: o argentino Edgardo Bauza tem a missão de fazer o time novamente campeão.

Headers_Materia_Paulistao-AGUA-SANTA (Foto: infoesporte)

O Água Santa disputará a primeira divisão do futebol paulista após ascensão meteórica. Até 2011, era uma equipe amadora Diadema, cidade da Grande São Paulo. Em quatro anos, foram três acessos consecutivos. Após a alegria pela chegada à elite, um susto no fim do ano passado: parte das obras de adaptação do estádio Distrital de Inamar desabou e acabou ameaçando a participação do Netuno no Paulistão. No entanto, segundo o presidente Paulo de Farias, garante que tudo estará pronto até a estreia, no sábado.

A assessoria de imprensa do clube avisou que a comissão técnica não vai divulgar a provável escalação para a estreia antecipadamente.

header audax são paulo - vermelho (Foto: arte esporte)

O Audax chega ao Campeonato Paulista deste ano com uma “velha novidade”: o técnico Fernando Diniz, que saiu após o estadual de 2015, foi para o Paraná, e voltou em outubro para comandar a equipe pelo terceiro Paulistão consecutivo. A equipe de Osasco terá 12 novos jogadores em comparação com o time que jogou a Copa Paulista de 2015. Seis deles retornam após empréstimo: o goleiro Felipe Alves, o zagueiro Bruno Silva, os volantes Camacho e Francis, e os atacantes Bruno Paulo e Ytalo. Os outros sete que completam o elenco chegaram por empréstimo, casos do volante Gabriel Nunes, dos meias Juninho, Rodolfo e Rodrigo Andrade, e do atacante Márcio Diogo.

Provável time titular: Sidão; Bruno Silva, Francis, Léo Bahia e Yuri; Camacho, Samoel, Juninho e Rodrigo Andrade; Ytalo e Mike.

Header_Botafogo-SP_690 (Foto: Arte Esporte)

Atual campeão da Série D, o Botafogo-SP entra no Paulistão 2016 sem o peso de ter de brigar por uma das vagas no Brasileiro. Como está garantido na terceira divisão do nacional, o desafio neste ano é permanecer na elite do estadual. A diretoria acredita que a permanência dos titulares, sob a batuta do técnico Marcelo Veiga, mais a chegada de reforços como o volante Moradei, ex-Corinthians, sejam suficientes para o time repetir as boas campanhas dos últimos três anos, quando conseguiu alcançar as quartas de final.

Provável time titular: Neneca; Daniel Borges, Caio Ruan, Mirita e Augusto Ramos; César Gaúcho, Moradei, Allan Dias e Danilo Bueno; Serginho e Nunes.

Headers_Materia_Paulistao-CAPIVARIANO (Foto: infoesporte)

Após sofrer parar evitar o rebaixamento em sua estreia na elite, o Leão da Sorocabana tem como meta ficar conquistar a classificação para as quartas de final. Caso isso aconteça, dará um passo importante para disputar a Série D do Brasileiro. Fora de campo, o time terá mais estrutura: o gramado da Arena Capivari foi reformado com um novo sistema de drenagem e o clube inaugurou um hotel que irá servir como concentração nos jogos como mandante. O treinador volta a ser Evaristo Piza, que em 2014 subiu a equipe para a elite com o título da Série A2. No grupo, jogadores como Kleiton Domingues, Carlão, Rodolfo e Romão também estão de volta.

Provável time titular: Cléber Alves; Rafael Cruz, Leandro Silva, Bonfim e Vicente; Jácio, Everton Dias, Anderson Rosa e Kleiton Domingues; Romão e Rodolfo.

Header Ferroviária (Foto: GloboEsporte.com)

Campeã da Série A2 em 2015, a Ferroviária volta a disputar o Paulistão após 20 anos. E o tradicional time do interior de São Paulo terá sotaque paranaense na elite. Parceira do Atlético-PR, a Ferrinha recebeu 11 atletas do Furacão para a disputa. Outros dois grandes do futebol brasileiro também emprestaram atletas para a AFE: Fluminense e Atlético-MG. O português Sérgio Vieira, de apenas 32 anos, será o comandante da Locomotiva. O técnico, mais um indicado pelo Atlético-PR, comandou o Furacão em duas partidas no Campeonato Brasileiro de 2015, além de ter livrado o Guaratinguetá do rebaixamento na Série C do nacional. Com referências como Jesualdo Ferreira, ex-técnico do Porto-POR, e Tite, Vieira será uma das principais atrações da Ferroviária no Paulistão.

Provável time titular: Rodolfo; Igor Julião, Wanderson, Luan e Marcão; Renato Xavier, Juninho, Matheus Rossetto e Danielzinho; Samuel e Tiago Adan.

Header_Ituano_690 (Foto: Arte Esporte)

A expectativa no Ituano é voltar ao mata-mata do Paulistão e a alguma competição nacional. O time foi eliminado na primeira fase em 2015 e perdeu peças importantes, como os meias Cristian e Clayson, que foram para a Ponte Preta, e o atacante Ronaldo, que foi para o Botafogo. O Galo de Itu encerrou o ano com o vice-campeonato da Copa Paulista e aposta na juventude para fazer uma boa campanha em 2016. A gestão do clube segue nas mãos de Juninho Paulista. Otécnico Tarcísio Pugliese completará em julho dois anos à frente do Ituano. O treinador deve utilizar mais jogadores das categorias de base do clube, como o meia Guilherme. Outros jovens que disputaram a Copa São Paulo podem ser aproveitados.

Provável time titular: Fábio; Pacheco, Naylhor, Léo e Peri; João Denoni, Valkenedy, Jonathan Lima e Guilherme; Edinho e Claudinho.

Header_Linense_690 (Foto: Arte Esporte)

O Linense quer mais tranquilidade em 2016. Após dois anos escapando do rebaixamento apenas na última rodada do Paulistão, o Elefante espera não sofrer tanto neste ano. A equipe se dividira entre estadual e sua primeira participação na Copa do Brasil. O rival será o Botafogo-PB. O time se classificou para a competição nacional ao conquistar o título da Copa Paulista sobre o Ituano no fim do ano passado. Com um elenco bastante modificado, a diretoria do Linense aposta no técnico Moacir Júnior, que assumiu o comando técnico em dezembro. Um dos últimos a chegar ao clube é o atacante Ricardinho, ex-CRB-AL.

Provável time titular: Oliveira; Bruno Moura, Ednei, Adalberto e Lazaroni; Bileu, Zé Antônio, Leandro Brasília e Thiago Humberto; Cristiano e Rogerinho.

Header_Mogi-Mirim_690 (Foto: Arte Esporte)

Muita coisa mudou desde a última campanha do Mogi no Paulistão. Jogadores do antigo grupo se espalharam, e Rivaldo já não é mais o presidente. A política, por sinal, atrasou bastante o planejamento para 2016. Sucessores do ex-camisa 10 da Seleção no cargo, Luiz Henrique de Oliveira e Victor Manuel Simões travaram disputa pelo poder nos bastidores e atrapalharam o início de trabalho da comissão técnica. A pré-temporada começou atrasada, o que pode prejudicar a meta de ficar com uma das vagas no mata-mata.

O desafio de montar um elenco do zero ficou nas mãos de Toninho Cecílio e do auxiliar Marcus Vinícius, ex-jogadores e com bons contatos no mercado. Através deles, o Sapo conseguiu nomes experientes: o lateral-esquerdo Bruno Teles (ex-Vasco), o lateral/volante Wendel (ex-Palmeiras), o meia Diego Lorenzi (ex-América-MG) e o atacante Bruno Mineiro (ex-Náutico) são as apostas para 2016. O clube ainda negocia com outros atletas – chegou a cogitar Jorge Wagner, ex-São Paulo e Internacional, mas o nome não era unanimidade no clube.

Provável time titular: Daniel; Alex Reinaldo, Gabriel Dias, Bruno Costa e Bruno Teles; Josa, Bruninho, Diego Lorenzi e Gustavo Costa; Léo Arthur e Keké.

Header Novorizontino (Foto: GloboEsporte.com)

A cidade de Novo Horizonte está de volta ao Paulistão após 20 anos de ausência. Embora o nome do time, as cores, o escudo e a camisa sejam semelhantes, este é um novo clube, fundado em 2010. Comandado por Guilherme Alves, ex-atacante de Atlético-MG e Corinthians, o Tigre do Vale promoveu uma ampla mudança no elenco que conquistou o acesso em 2015 com o vice-campeonato da Série A2. O clube aposta em jogadores experientes e com passagem por grandes times, como o volante Richarlyson, o zagueiro Jéci e o meia Pedro Carmona para alcançar uma vaga na Série D do Brasileirão.

Provável time titular: Anderson, Arnaldo, Jéci, Luisão e César; Deda, Richarlyson, Rayllan e Pedro Carmona; Lima e Cléo Silva.

Header_Oeste_690 (Foto: Arte Esporte)

Experiência dentro de campo, juventude no comando técnico. Esse é o Oeste, que está de volta à Série A1 após apenas um ano na divisão de acesso. A equipe de Itápolis manteve a base da última Série B do Brasileirão e se reforçou com o veterano Marcelinho Paraíba e a volta de Ricardo Bueno, artilheiro do Paulistão 2010. Outra boa notícia no clube é a renovação do empréstimo do meia Mazinho, que pertence ao Palmeiras. No banco de reservas, o Oeste tem o técnico mais jovem do Paulistão: Renan Freitas, de apenas 31 anos. O treinador foi efetivado após a saída de Roberto Cavalo.

Provável time titular: Leandro Santos; Amaral, Ligger, Daniel Gigante e Fernandinho; Leandro Melo, Betinho, Marcelinho Paraíba e Mazinho; Renan Mota e Ricardo Bueno.

Header_Ponte-Preta_690 (Foto: Arte Esporte)

A Ponte inicia uma nova temporada estabelecida como uma das forças do Campeonato Paulista. Presente em todas as fases finais desde 2011, a Macaca tem novamente o título como meta. Para isso, será preciso superar a saída de titulares importantes em 2015. Marcelo Lomba voltou ao Bahia, Rodinei foi para o Flamengo, Renato Chaves aceitou oferta do Fluminense, Fernando Bob é agora jogador do Inter e Biro Biro se aventura pelo futebol chinês. Todos foram pilares na destacada campanha no Brasileirão do ano passado, quando o time sonhou com classificação à Libertadores. O técnico agora é Vinicius Eutrópio, que fez trabalho sólido na Chapecoense nos últimos anos. A diretoria ainda reforçou o ataque com o experiente Wellington Paulista, ex-Cruzeiro, Inter e Flu. A baixa de última hora é o meia Alejandro Martinuccio, argentino que foi reprovado nos exames médicos antes de assinar contrato.

Provável time titular: João Carlos; Nino Paraíba, Fábio Ferreira, Ferron e Gilson; Eurico, Elton e Cristian; Felipe Azevedo, Rhayner e Wellington Paulista.

Headers_Materia_Paulistao-RB-BRASIL (Foto: infoesporte)

A primeira temporada do RB Brasil na elite paulista foi surpreendente. O time alcançou uma das vagas nas quartas de final e se classificou para a Série D. Como o acesso no Brasileiro não aconteceu, o Toro Loko se vê obrigado a pelo menos repetir o feito em 2016. Para atingir seus objetivos, o clube trocou o gestor de futebol (André Mazzuco assumiu o lugar de Thiago Scuro, hoje no Cruzeiro), mas manteve o técnico Mauricio Barbieri, profissional que mais dirigiu a equipe na história.

O clube recontratou peças que tiveram destaque em 2015 (o lateral Éverton Silva, o volante Willian Magrão e o atacante Edmilson), mas também buscou outras peças experientes. No gol, Tiago (ex-Corinthians) e Saulo (ex-Santos) disputam a camisa 1. Maylson, ex-Grêmio, e Rafael Costa, ex-Criciúma, reforçam o meio. Na frente, Roger é uma alternativa para a camisa 9. Revelado pela Ponte Preta e com passagem pelo Guarani, ele completará o ciclo de times de Campinas no Toro.

Provável time titular: Saulo; Éverton Silva, Anderson Marques, Dráusio e Renan Luis; Willian Magrão, Maylson e Rafael Costa; Igor Sartori, Edmilson e Misael.

Header_Rio-Claro (Foto: Infoesporte)

O Rio Claro entra em seu terceiro Campeonato Paulista consecutivo da mesma forma que nos anos anteriores: o clube brigará para se manter na elite. Com passagens por Palmeiras B, Matonense, Marília e Golden Arrows, da África do Sul, Luis dos Reis será o técnico do Galo Azul. Seu auxiliar será Carlos Eduardo Parreira, sobrinho do ex-técnico da Seleção, Carlos Alberto Parreira. Aos 34 anos, Carlos Eduardo tem em seu currículo a participação na comissão técnica da África do Sul na Copa do Mundo de 2010, quando o tio famoso foi o comandante dos Bafana Bafana.

Em campo, o clube rioclarense aposta em jogadores conhecidos das torcidas de São Paulo e Palmeiras: o zagueiro Alex Silva, de 30 anos, com passagem vitoriosa pelo Tricolor, e o atacante Caio Mancha, de 23 anos, ex-Verdão.

Provável time titular: Lucas; Luiz Felipe, Alex Silva, Odair Lucas e Felipe Saturnino; Elsinho, João Gabriel, Chico e Paulinho Lepetit; Índio e Caio Mancha.

Header São Bento (Foto: GloboEsporte.com)

 

Após uma excelente campanha no Paulistão 2015, quando terminou a primeira fase em nono lugar com apenas duas derrotas, o São Bento quer alçar voos mais altos nesta edição do estadual.  O primeiro objetivo do time é seguir na elite paulista, mas a diretoria já projeta a briga por uma vaga no Brasileirão Série D. Para isso, o clube renovou o contrato do técnico Paulo Roberto Santos, que entre idas e vindas, está no Bentão desde 2014.

O elenco está mudado em relação ao ano passado, mas alguns jogadores continuaram no clube, como o goleiro Henal, o zagueiro João Paulo, o lateral-esquerdo Marcelo Cordeiro e os volantes Éder e Serginho Catarinense. A grande contratação do Bentão é o meia Morais, ex-Corinthians e Vasco. O time base deve ser formado por Henal; Régis, João Paulo, Pitty e Marcelo Cordeiro; Serginho Catarinense, Éder, Clébson e Morais; Diego Clementino e Anderson Cavalo.

 

Header_São-Bernardo_690 (Foto: Arte Esporte)

O São Bernardo disputa o Paulista de 2016 com o objetivo de evitar o fantasma do rebaixamento, que rondou a equipe do ABC no ano passado. O time terminou no último lugar do grupo B, com 18 pontos, apenas dois a mais que o Rio Claro, equipe com maior pontuação entre os rebaixados.

O Bernô apresentou, até agora, seis reforços para a disputa do Estadual: o zagueiro Diego Ivo (ex-Ponte Preta), o lateral-esquerdo Léo Veloso (ex-Santa Cruz), os volantes Daniel Amora (ex-ABC) e Túlio (ex-Goiás), e os atacantes Kanu (ex-Caxias) e Hugo (ex- Criciúma).

Provável time titular: Daniel; Eduardo, Diego Ivo, Luciano Castan e Léo Veloso; Daniel Pereira, Daniel Amora, Marino, Jean Carlos e Magal; Henan.

Header_XV-Piracicaba (Foto: Infoesporte)

Pelo quinto ano consecutivo na elite do futebol paulista, o XV tem o mesmo objetivo: ficar com uma das duas vagas na Série D do Campeonato Brasileiro. O Nhô Quim não participa de uma competição nacional desde 2003 (na ocasião, foi eliminado logo na primeira fase da Série C).

O grupo conta com atletas como o goleiro Bruno Brígido, cedido por empréstimo pelo Coritiba, além da experiência de Dão na zaga e Magal no meio de campo. Gérson Magrão, ex-Santos e Flamengo, e o meia Héverton, que busca se recuperar e voltar a jogar em alto nível após a polêmica que causou o rebaixamento da Portuguesa no Brasileiro de 2013, são outras novidades. No ataque, o goleador Rodrigo Silva é a principal aposta, além do jovem Rivaldinho, filho do pentacampeão Rivaldo. No banco estará Claudinho Batista, que no Paulistão passado treinou o Mogi Mirim.

Provável time titular: Bruno Brígido; Daniel Damião, Fábio Sanches, Heitor e Julinho; Magal e Léo Salino; Aloísio, Diney e Henrique Santos; Rodrigo Silva.

 

Fonte: Globo.com

Comentar

Deixe seu comentário

Atenção!Não escreva comentários contendo apenas letras Maiúsculas.

Todos os comentário postados aqui são de exclusiva responsabilidade de seus autores.
É reservado a nós apenas o direito de filtrá-los e moderá-los de acordo com nossos critérios.
Qualquer comentário com conteúdo discriminativo, com palavras ofensivas ou qualquer texto que seja julgado impróprio por nossos moderadores, serão automaticamente marcados como spam e não serão publicados.
A Ame Notícias incentiva a discussão de forma saudável e com respeito, se seu comentário não vier a ser aprovado e você discordar por algum motivo, sinta-se livre para entrar em contato conosco.

O seu endereço de email não será publicado
Campos obrigatórios são marcados *

WordPress Anti-Spam by WP-SpamShield


últimos comentários

  • Não há comentários disponíveis

agenda

  • Não há eventos nos próximos dias.

newsletter

Assine nossa newsletter e receba nossas últimas notícias por email

conecte-se

Confira nossas atualizações nas redes sociais, e fique por dentro de tudo que acontece

twitter facebook