Itaberá - 24 de maio de 2018
Previsão do Tempo: Clear Day

min 10°

max 21°

4% 0mm

Dilma decreta salário mínimo para 2015

O tão sonhado aumento do salário mínimo foi divulgado hoje
destaques, política

Olá! Esta notícia foi publicada a mais de 3 meses! O contéudo pode não refletir um cenário atualizado, estar defasado ou pode ter se tornado irrelevante. Boa leitura! :)


Por Ricardotaxi - 30 de dezembro de 2014 - 20:32

Dilma decreta salário mínimo para 2015

O tão sonhado aumento do salário mínimo foi divulgado hoje terça-feira 30 de Dezembro de 2014, e começa a vigorar a partir do próximo dia 01 de Janeiro de 2015.

O aumento foi de 8,8%, saltando de R$724,00 para R$788,00, isto significa que o trabalhador que trabalhar com base no salário mínimo receberá diariamente R$ 26,27, ou R$ 3,58, por hora trabalhada.

Segundo o governo o aumento tem como base o crescimento do PIB (Produto interno bruto), o que significa quanto menor o crescimento do PIB, menor aumento do salário mínimo, e pelo IPC (Índice de Preços ao Consumidor).

Em agosto, quando foi apresentado o Projeto de Lei Orçamentária elaborado pelo governo, o salário mínimo determinado era de R$ 788,06. Segundo a assessoria da ministra do Planejamento, Orçamento e Gestão, Miriam Belchior, na ocasião, o impacto do aumento do salário mínimo nas contas públicas, com o pagamento de benefícios, seria de R$ 22 bilhões em 2015.

Segundo DIEESE (Departamento Intersindical de Estatísticas e estudos Socioeconômicos), o salario mínimo adequado para o Brasileiro teria o valor de R$ 2.923,22, projeção feita em Novembro de 2014.

Acompanhe o preço médio da cesta Básica em 12 cidades

Em novembro, houve aumento dos preços do conjunto de bens alimentícios essenciais em 12 das 18 cidades onde o DIEESE – Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos – realiza mensalmente a Pesquisa da Cesta Básica de Alimentos.

As maiores altas foram registradas em Brasília (5,86%), Aracaju (3,82%), Goiânia (2,90%) e Campo Grande (2,52%).

As reduções ocorreram no Rio de Janeiro (-3,03%), Natal (-2,39%), Recife (-2,29%), Florianópolis (-1,86%), Salvador (-0,81%) e João Pessoa (-0,56%).

São Paulo foi a cidade onde foi apurado o maior valor para os produtos essenciais (R$ 347,96). O segundo maior custo foi observado em Florianópolis (R$ 346,61), seguido por Porto Alegre (R$ 342,62).

Os menores valores médios para o conjunto de gêneros básicos foram verificados em Aracaju (R$ 241,72), Salvador (R$ 255,72) e Natal (R$ 258,93).

Com base no custo apurado para a cesta mais cara, a de São Paulo, e levando em consideração a determinação constitucional que estabelece que o salário mínimo deva ser suficiente para suprir as despesas de um trabalhador e sua família com alimentação, moradia, saúde, educação, vestuário, higiene, transporte, lazer e previdência, o DIEESE estima mensalmente o valor do salário mínimo necessário.

Em novembro deste ano, o salário mínimo necessário deveria ser de R$ 2.923,22, ou 4,04 vezes o mínimo em vigor, de R$ 724,00. Em outubro, o mínimo necessário era maior, de R$ 2.967,07, ou seja, 4,10 vezes o piso vigente.

Em novembro de 2013, era menor e correspondia a R$ 2.761,58, ou 4,07 vezes o mínimo da época  (R$ 678,00).

 

Fonte: G1, Dieese

Comentar

Deixe seu comentário

Atenção!Não escreva comentários contendo apenas letras Maiúsculas.

Todos os comentário postados aqui são de exclusiva responsabilidade de seus autores.
É reservado a nós apenas o direito de filtrá-los e moderá-los de acordo com nossos critérios.
Qualquer comentário com conteúdo discriminativo, com palavras ofensivas ou qualquer texto que seja julgado impróprio por nossos moderadores, serão automaticamente marcados como spam e não serão publicados.
A Ame Notícias incentiva a discussão de forma saudável e com respeito, se seu comentário não vier a ser aprovado e você discordar por algum motivo, sinta-se livre para entrar em contato conosco.

O seu endereço de email não será publicado
Campos obrigatórios são marcados *

WordPress Anti-Spam by WP-SpamShield


agenda

  • Não há eventos nos próximos dias.

newsletter

Assine nossa newsletter e receba nossas últimas notícias por email

conecte-se

Confira nossas atualizações nas redes sociais, e fique por dentro de tudo que acontece

twitter facebook